Entre Linhas Espanholas

23 dez

Olhe para a sua estante. Tenho certeza de que, tirando um ou outro livro brasileiro (geralmente aquele que você teve que ler para o vestibular), a maioria esmagadora dos seus exemplares se restringe ao eixo Estados Unidos-Inglaterra. Estou errada?

Isso não é uma crítica, apenas uma constatação. E a minha estante também não é diferente. Ou melhor, não era…

…até que eu conheci o universo dos autores espanhóis! A minha primeira impressão sobre estes autores é que sua narrativa é sentida e profunda, repleta de detalhes. A escolha das palavras é feita cuidadosamente e os personagens possuem personalidades bem fortes.

Confesso que não sou nenhuma perita em autores espanhóis, mas gostaria de dividir com vocês algumas dicas e impressões sobre dois exemplares.

Minha “aventura” pelas linhas espanholas começou com “A Sombra do Vento”, do autor Carlos Ruiz Zafón. Ambientado durante os anos do governo franquista e sob a sombra da Guerra Civil Espanhola, o livro nos leva pelas trajetórias de Daniel Sempere e o cemitério dos livros esquecidos.

A história é uma mistura de romance, aventura e mistério. Você se vê dependente, assim como Daniel, da resolução do mistério acerca do paradeiro e da verdadeira história de Julián Carax. Inclusive, em diversos momentos a vida do personagem acaba até mesmo se confundindo com a do autor.

Com uma narrativa inspiradora e repleta de sinestesias (ou “mistura de sentidos”), o autor nos leva a virar as páginas furiosamente em busca da resolução dos conflitos. E haja coração! Tem até uma pitadinha de elementos “à lá Edgar Allan Poe”, que serve para nos deixar ainda mais curiosos!

Já para os amantes de um bom romance e admiradores de História, a minha indicação fica para “O Tempo Entre Costuras”, da estreante Maria Dueñas. Apesar de ser nova no meio literário, a autora vem constantemente sendo comparada a, justamente, Carlos Ruiz Zafón. Ambos são os nomes do momento na Espanha – e dá para entender o porquê!

Se em “A Sombra do Vento” a Guerra Civil Espanhola serve apenas como um plano de fundo para a história de Daniel, em “O Tempo Entre Costuras” ela permeia toda a narrativa.

A história gira em torno de Sira Quiroga e narra suas aventuras durante duas guerras: a Guerra Civil Espanhola e a Segunda Guerra Mundial. Apaixonada, a costureira deixa a Espanha rumo ao Protetorado Espanhol, no Marrocos, com uma promessa de amor e prosperidade. Porém, é nas ruas de Tânger que ela vê seu coração se despedaçar, assim como sua ingenuidade. Ela parte então para Tetuán, onde, munida de bons amigos e boa vontade, monta um ateliê de costura e reconstrói sua vida.

Repleta de reviravoltas, Sira se vê no meio de jogos políticos, aventuras impensáveis (e improváveis!!) e amores impossíveis.

Portanto, aqui fica uma sugestão: deem chance aos autores espanhóis. Aposto que vocês vão acabar criando uma seção especialmente dedicada a eles em suas prateleiras! Boa leitura!!!

Sabrina Inserra (@sainserra) escreve diariamente no blog Café com Blá Blá Blá e, às quintas, aqui no Quatro Vezes TPM.

Anúncios

Uma resposta to “Entre Linhas Espanholas”

  1. Eliane Rehbein 23/01/2011 às 18:57 #

    Oii
    Concordo com você sobre os escritores espanhóis. Estou lendo “O tempo entre costuras”. Muito bom!
    Bjs
    Eliane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: